quinta-feira, 18 de junho de 2015

Sobre o Poder, a Vontade e o Amor no Serviço

A riqueza não se mede pelos bens que se possui, mas pelo bem que se faz.

Quem serve mais é porque PODE servir mais. Isso é PODER

Para servir mais, há que QUERER. VONTADE E PODER contudo carecem de direção.

Para que a escolha de porque, onde e a quem servir seja justa, é necessário haver DISCERNIMENTO.

E o VERDADEIRO DISCERNIMENTO não pode ser egoísta para que não reduza a área de atuação a um indivíduo apenas.

E aí entra o AMOR como elemento que despersonaliza as escolhas. Oferecendo o cenário completo, sem predilectos pessoais, ou pelo menos as minimizando.

Eis a chave mágica!

O PODER de saber, a VONTATE de fazer e o AMOR para saber a quem fazer.

terça-feira, 9 de junho de 2015

Ser Feliz. Uma Questão de não Fazer Nenhuma Questão

Esta história roda a internet em vários estilos e traduções diferentes, mas está relatada nos arquivos de seminários da Universidade de Fresno na Califórnia.
Aconteceu em um seminário para casais.
Durante o mesmo, um dos palestrantes perguntou a uma das esposas:
"Seu marido lhe faz feliz?
Ele lhe faz feliz de verdade?"
Neste momento, o marido levantou seu pescoço, demonstrando total segurança. Ele sabia que a sua esposa diria que sim, pois ela jamais havia reclamado de algo durante o casamento.
Todavia, sua esposa respondeu a pergunta com um sonoro "NÃO", daqueles bem redondos!
"Não, o meu marido não me faz feliz"!
O marido ficou desconcertado, mas ela continuou:
"Meu marido nunca me fez feliz e não me faz feliz! Eu sou feliz".
"O fato de eu ser feliz ou não, não depende dele; e sim de mim. Eu sou a única pessoa da qual depende a minha felicidade.
Eu determino que serei feliz em cada situação e em cada momento da minha vida, pois se a minha felicidade dependesse de alguma pessoa, coisa ou circunstância sobre a face da Terra, eu estaria com sérios problemas.
Tudo o que existe nesta vida muda constantemente: o ser humano, as riquezas, o meu corpo, o clima, o meu chefe, os prazeres, os amigos, minha saúde física e mental. E assim eu poderia citar uma lista interminável.
Eu preciso decidir ser feliz independente de tudo o que existe! Se tenho hoje minha casa vazia ou cheia: sou feliz! Se vou sair acompanhada ou sozinha: sou feliz! Se meu emprego é bem remunerado ou não, eu sou feliz!
Hoje sou casada mas eu já era feliz quando estava solteira.
Eu sou feliz por mim mesma. As demais coisas, pessoas, momentos ou situações eu chamo de "experiências que podem ou não me proporcionar momentos de alegria ou tristeza".
Quando alguém que eu amo morre, eu sou uma pessoa feliz num momento inevitável de tristeza.
Aprendo com as experiências passageiras e vivo as que são eternas como amar, perdoar, ajudar, compreender, aceitar, consolar.
Há pessoas que dizem: hoje não posso ser feliz porque estou doente, porque não tenho dinheiro, porque faz muito calor, porque está muito frio, porque alguém me insultou, porque alguém deixou de me amar, porque eu não soube me dar valor, porque meu marido não é como eu esperava, porque meus filhos não me fazem felizes, porque meus amigos não me fazem felizes, porque meu emprego é medíocre e por aí vai.
Amo a vida que tenho, mas não porque minha vida é mais fácil do que a dos outros. É porque eu decidi ser feliz como indivíduo e me responsabilizo por minha felicidade.
Quando eu tiro essa obrigação do meu marido e de qualquer outra pessoa, deixo-os livres do peso de me carregar em seus ombros. A vida de todos fica muito mais leve.
E é dessa forma que consegui um casamento bem sucedido ao longo de tantos anos."
Nunca deixe nas mãos de ninguém uma responsabilidade tão grande quanto a de assumir e promover sua felicidade!
SEJA FELIZ, mesmo que faça calor, mesmo que esteja doente, mesmo que não tenha dinheiro, mesmo que alguém tenha lhe machucado, mesmo que alguém não lhe ame ou não lhe dê o devido valor.
E isso vale para mulheres e homens de qualquer idade.

11 coisas que você precisa parar de fazer para ser feliz

Será que suas atitudes estão prejudicando a sua felicidade? Quais comportamentos negativos você pratica no dia a dia? Você não acha que poderia ser muito mais feliz se deixasse de lado certas ações que executa com frequência, muitas vezes sem se dar conta do mal que está fazendo a si mesmo?
11 coisas que você precisa parar de fazer para ser feliz
A felicidade está ligada aos nossos comportamentos, hábitos e reações, porque eles são a manifestação do que acontece dentro de nós. Quando conseguimos controlá-los e aprendemos a reagir e nos comportar de formas melhores, passamos a administrar também nossas sensações internas, beneficiando-as. Alguns hábitos que prejudicam a felicidade são bastante comuns, é provável que você se identifique com um ou mais deles nesta lista:
1) Julgar e rotular os outros
Falar dos outros, fazer fofoca e julgar a vida e as atitudes alheias são um péssimo hábito, mas é fácil mudá-los. Simplesmente não faça. Você sabe que, se quiser, consegue. Quando sentir o impulso de julgar, pare imediatamente de olhar para o outro e olhe para si mesmo. Ao invés de fofocar, fale sobre outros assuntos. Você é uma pessoa interessante e tem coisas muito melhores para oferecer. Não se prenda a uma primeira impressão ruim, dê tempo para que o outro mostre a você o que tem de bom. Pare de rotular as pessoas, como por exemplo chamar quem é rico de “filhinho de papai” e “patricinha”. Pensar negativamente sobre os outros traz muita negatividade para você. Controle-se, vigie suas atitudes e faça essa mudança. Em pouco tempo, sua vida vai começar a mudar.
2) Querer a perfeição
Buscar a perfeição em tudo o que você faz torna a sua vida tediosa e maçante, além de fazer de você uma pessoa chata. É verdade! Errar, voltar atrás, recomeçar, mudar de ideia, consertar e melhorar fazem parte da vida e, acredite você ou não, é isso o que faz dela uma jornada divertida e interessante. Se a perfeição existisse, ela significaria o seu fim, porque você não teria mais como crescer, aprender, vivenciar e experimentar. Ser perfeito quer dizer que tudo já foi feito! Ao invés de querer a perfeição, queira ser dono de uma sede eterna por crescimento e aprendizado e deseje que exista um infinito de coisas que você ainda não sabe e não viu. Sinta a imensa alegria e empolgação em saber que ainda há muito para ver e muito para viver. A sua vida não tem que ser perfeita, ela só precisa ser incrível.
3) Ser contagiado pela negatividade alheia 
Pessoas vulneráveis sempre permitem que sua felicidade e bem-estar sejam atacados e destruídos sem necessidade, porque absorvem tudo de ruim que acontece à sua volta, sofrem com qualquer desequilíbrio do ambiente e se sentem mal imediatamente se as circunstâncias não estão boas, mesmo que a situação não as afete realmente. É preciso aprender a desprender-se e não se envolver ou afetar-se com tudo. O mau humor dos outros não precisa se transformar no seu mau humor. Se brigas ou discussões não dizem respeito a você, não é necessário sempre se envolver. É inútil perder a paz interior a cada situação ruim que acontece ao seu redor. Saiba ignorar, abstrair ou se afastar quando assim for melhor.
4) Fechar-se
Se existe algo que torna sua vida limitada, chata e sem significado é você escolher ser uma pessoa fechada, daquelas que não dá chance nenhuma a oportunidades, novas amizades, lugares desconhecidos, atividades que nunca fez e tudo aquilo que é diferente do que está acostumado. Abra-se! Mantenha o coração aberto, os ouvidos atentos, a coragem viva e a disposição a tiracolo. Comece agora mesmo a reparar se você não coloca uma redoma invisível de proteção em volta de si mesmo para não permitir que as pessoas se aproximem, ou se tem sempre uma boa desculpa na ponta da língua para se recusar a fazer algo novo ou sair da sua zona de conforto. Quebre a redoma. Pare de dar desculpas. Mantenha-se aberto para conhecer o máximo de coisas que puder na vida, sem preconceitos e julgamentos. Isso é viver. Viver é isso.
ser fechado
5) Comparar-se com os outros
Qualquer tipo de comparação que você faça entre você e outra pessoa não te fará bem nenhum. Quando se compara com alguém que considera “inferior” em determinada condição, está apenas alimentando seu ego, e ele não te traz benefício nenhum, apenas distancia você de você mesmo, porque a função do ego é fazer você se enganar. Já se o que costuma fazer é colocar-se em posição inferior, concentrando-se naquilo que o outro tem e você não, ou no que o outro é e você acha que não consegue ser, está alimentando sentimentos destruidores, que te distanciam ainda mais de ter e ser aquilo que você gostaria. Mude a direção da sua visão. Esqueça a vida dos outros e dê atenção à sua. Veja em si aquilo que é capaz de fazer, o quanto já cresceu, aprendeu, evoluiu e conquistou, e procure descobrir o que você realmente quer na vida e como conseguir.
6) Viver apenas no fim de semana
E se o fim de semana não existisse? Você conseguiria ser feliz? Já escrevi uma reflexão sobre o assunto aqui no blog, mas vale a pena questionar-se sempre sobre isto. Você realmente vive durante a semana ou passa os 5 dias úteis esperando para sentir felicidade apenas no sábado e no domingo? Se opta pela segunda opção, já parou para pensar que isso significa que você não se sente feliz durante mais da metade da sua vida? É por isso que sempre defendo aqui no blog duas atitudes importantes: para resultado a curto prazo, é fundamental incluir no seu dia a dia atividades que te proporcionem prazer e alegria e encontrar tempo para dedicar a si mesmo. Pensando a longo prazo, se você se sente infeliz na maior parte de seus dias, precisa urgentemente começar a construir um novo caminho para a sua vida.
7) Se preocupar com o que pensam de você
Ninguém é igual a ninguém e não existem duas pessoas que pensem exatamente igual, por isso é impossível que você não seja, em algum momento, criticado ou julgado. Nunca se esqueça que existem muitas pessoas, famosas ou não, que fizeram coisas incríveis e construíram vidas novas começando com uma ideia inicialmente desacreditada pela maioria. Lembre-se também que a única pessoa que realmente precisa se preocupar se você está feliz e se sentindo bem é você mesmo. Você é responsável pela sua vida e pela sua felicidade, portanto não permita que outras pessoas tomem o seu lugar nesta função.
8) Gastar muita energia com o que não tem importância
Comportamento comum (mas não exclusivo) dos neuróticos e perfeccionistas, que se preocupam demais com tudo e desperdiçam seu potencial oferecendo e acabando com suas energias em atividades que não têm nenhum significado para eles. Resultado: não sobra vontade e disposição para o que importa, e assim você nunca conseguirá dar um passo para fora de onde está. Equilíbrio é a solução. Todo mundo precisa realizar uma ou outra tarefa em que se sente desperdiçando tempo, o problema está em ocupar quase toda a sua vida em coisas que não têm importância para você e para as quais você não vê futuro ou não te trazem alegria no presente. Mesmo que seja necessário dedicar-se a algumas tarefas que não te agradam, tenha certeza de que está conseguindo conservar tempo e energia para aquilo que realmente te importa.
9) “Compensar” a tristeza
Usar comida, compras, bebida e outras distrações para compensar a tristeza, acreditando que isso te fará esquecer os problemas e se sentir melhor é uma ilusão. Se você já fez isso, deve ter percebido que não funciona. O efeito passa muito rápido. Quando passa. Pode parecer contraditório, mas é verdade: pessoas felizes aceitam a tristeza e os problemas. Elas sabem que, ao aceitar, eles não se sobrepõem à felicidade, apenas a acompanham por algum tempo e em breve vão embora. A tristeza nunca é eterna, mas a felicidade pode ser. Porque a felicidade é o estado natural de todos os seres. Se você permitir que os sentimentos ruins existam, sem travar guerra contra eles, em algum momento eles naturalmente irão embora. Ter consciência disso é o que consola e conduz as pessoas felizes à aceitação. O que não significa ficar inerte até a tristeza passar. Você pode fazer alguma atividade ou procurar algo que te faça sentir bem, mas evite os artifícios que levam apenas à felicidade passageira, principalmente aqueles que te prejudicam de alguma forma e até te fazem dependente. Vá atrás daquilo que beneficia o seu interior.
compensar a tristeza com comida
10) Esperar o momento certo para agir
Enquanto você espera a segunda-feira chegar, a lua cheia aparecer, o frio acabar, a outra pessoa mudar, ter muito dinheiro na conta, estar 100% seguro… a vida passa. Todos os motivos que você dá como explicação para não fazer aquilo que quer não passam de desculpas. Você pode sim começar agora, aí mesmo onde está e com o que tem. Não importa onde esteja e quanto tenha, sempre é possível dar um passo à frente, mesmo que ele seja pequeno. Um único passo e você já não está mais no mesmo lugar. Enquanto viver carregando desculpas, continuará sentindo tédio e frustração por não realizar seus sonhos e vontades. Inverta a situação: coloque as desculpas em modo de espera e dê início à ação.
11) Recusar ajuda
Muitas pessoas sabem que estão com algum problema psicológico mas não querem nem pensar em se consultar com um psicólogo ou terapeuta, nem mesmo pedir ajuda a alguém conhecido. Então guardam aquilo que está lhes fazendo mal vivo dentro de si. Para os outros, parecem ótimas. Por dentro, estão despedaçadas. Como diz o Dr. Drauzio Varella: “Se não quiser adoecer, conte seus sentimentos. O diálogo, a fala, a palavra são um poderoso remédio e uma excelente terapia”. Nós não estamos sozinhos neste mundo. Estamos todos ligados, por isso, ao mesmo tempo em que você deve estar disponível para ajudar os outros, precisa estar aberto para receber ajuda. Sem preconceitos, sem medo e sem constrangimento.
- See more at: http://desassossegada.com.br/2014/05/26/11-coisas-que-voce-precisa-parar-de-fazer-para-ser-feliz/#comment-152987

Tags

Filosofia Esoterismo Carlos Castaneda Buda História Ocultismo Toltecas Artes Marciais Ciência Política Don Juan de Matus Religião Budismo Consciência Educação Física Quântica Inteligência Jedi Mestres de Sabedoria Mistério Star Wars Zen Budismo A erva do diabo Albert Einstein Artes Culpa Deus Emoções Energia Gregos Hinduísmo Intuição Jesus Liberdade Maya Medos Natureza Platão Psicologia Renascença Renascimento Sith Tempo Teorias de Conspiração Universo Vibrações Virtudes Vontade enfrentar os medos iChing medo Alcorão Amit Goswami Amizade Apolônio de Tiana Asceta Astrologia Baghavad Gita Bardo Thodol Bem Bom Budhi Bíblia Carlos Castaneda expansão da consciência Carma Cortesia Cosmos Criança Cristianismo Céu Darth Vader Desinformação Deuses Dhamaphada Discípulo Diálogo Ecologia Escola de mistérios Esparta Espreita Espírito Fadas Faraó Fogo Física da Alma Guerreiro HPB Helena Petrovna Blavatsky Hierofantes Humor Idealismo Inferno Krishna Linhas de Força Livros Logos Magia Maomé Matrix Mecânica Quântica Michel Echenique Isasa Mitos Moral Morte Música O fogo interior Orfeu Ovo de Luz Pacto Pirâmides Poluição Problemas Profecia Psicossomatica Reis Romanos Sabedoria Saltimbancos Samurai Saúde Sebos Sentimentos Ser magoado Skywalker Sol Sábios Sócrates Terra Tradição Triângulo Ventos Astrais Violência a voz do silêncio aceitação afrodite ansiedade apolo ares arthemis arthemisa atena athena coragem destino deuses gregos dionísio doutrina secreta espartanos feliz dia das mães ficar magoado ideais idéias krishnamurti lu andarilho lu conduta marte mágoas o poder do silêncio o presente da águia objetivos os 300 os 300 de esparta polaridade consciência portões de fogo provérbio raiva reencarnação silêncio stress teoria quântica termópilas