sexta-feira, 8 de maio de 2009

Vibrações positivas e negativas. Ventos Astrais

Quem nunca teve a experiência de estar com ótimo humor, com disposição para dialogar, cantar, fazer os afazeres e de uma hora para outra entrar em um estado de limitação, parece que tudo trava. Já temos que fazer força para responder uma pergunta, a preguiça nos pega e tudo parece mais pesado.

Popularmente chamamos isso de mau humor mas por trás da simplificação de bom ou mau humor existem forças que nos atingem e nos regem até certo ponto.

Esotericamente sabemos que são vibrações, assim como ondas de rádio ou celular, as vibrações de ondas longas são vibrações mais lentas, elas fazem as coisas se desacelerarem, desde os pensamentos até os sentimentos ficam mais lentos e por assim dizer mais obscurecidos. Muitas vezes somos pegos como que por uma brisa dessas vibrações que passam perto de nós, também chamados de ventos astrais, outras vezes nós mesmos com nosso comportamento nos afinizamos com este tipo de vibração sem notar. 


Digo que nos afinizamos pois tanto as vibrações rápidas quanto as lentas sempre estão ao nosso redor e nós "escolhemos" com quais vamos nos afinizar, da mesma forma que trocamos uma estação de rádio podemos trocar nosso padrão vibracional.

No início nem nos damos conta com que estamos nos afinizando mas conforme vamos treinando nossa consciência começamos perceber isso.

Hoje a ciência já considera isso uma realidade pois sabe-se que somente 0,01% do nosso universo é feito de matéria, o resto é energia, eletromagnetismo e outras coisas quem nem mesmo foram entendidas pela ciência como por exemplo a matéria negra e a energia negra que ocupam 95% de nosso universo.

É esplêndido que a ciência comece perceber estas coisas com ajuda da física quântica porém o mais importante é conseguirmos perceber isso com nossas faculdades internas e aprendermos a manejar estes mistérios.

Os avatares sabiam muito bem disso e com certeza estavam sempre "sintonizados" em vibrações extremamente rápidas. Se diz que as vibrações lentas se assemelham a obscuridade até o ponto de se transformar em matéria enquanto as vibrações rápidas são pura luz.

A chave é que saibamos como nos desviar desses ventos astrais negativos e se formos pegos por eles, saber como voltar a elevar a consciência ou voltar a sintonizar a "rádio com as músicas que gostamos".

A maioria das pessoas buscam ler livros , um ombro amigo, uma música que gostamos e que seja animadora, um filme bom, tudo isto são soluções, embora temporárias mas que podem ajudar.

Outros acabam caindo no escapismo das drogas, do excesso de alimentação por ansiedade, na sensualidade, pensam que dando mais alimento ao seu astral irão solucionar o problema mas a realidade é que quanto mais o alimentamos, mais estímulos externos serão solicitados no futuro formando um círculo vicioso.


Para um filósofo além de usar as soluções mencionadas primeiramente é necessário VER realmente tentar resolver o problema com consciência, perceber como se estivéssemos vendo estas ondas vibratórias por que talvez possamos vê-las com tanta clareza quanto vemos com os olhos. E uma vez percebendo isto utilizar um esforço de vontade, um esforço de harmonizar-se com a natureza, por que deixe dizer-lhes que a vibração natural, esta que as plantas, os animais, as pedras, o céu e o mar vibram, esta é rápida. Nós criamos as baixas vibrações em nossas loucuras materialistas e agora estamos sofrendo a lei de causa e efeito.

A solução para sairmos disso é voltarmos a nos sentir parte do todo, sentir que tudo tem sua importância justa e que cada coisa coopera com o todo, só nos sentimos miseráveis quando estamos separados do universo, isso é o que os sábios chamavam de a grande heresia, a separatividade.

A!

Tags

Filosofia Esoterismo Carlos Castaneda Buda História Ocultismo Toltecas Artes Marciais Ciência Política Don Juan de Matus Religião Budismo Consciência Educação Física Quântica Inteligência Jedi Mestres de Sabedoria Mistério Star Wars Zen Budismo A erva do diabo Albert Einstein Artes Culpa Deus Emoções Energia Gregos Hinduísmo Intuição Jesus Liberdade Maya Medos Natureza Platão Psicologia Renascença Renascimento Sith Tempo Teorias de Conspiração Universo Vibrações Virtudes Vontade enfrentar os medos iChing medo Alcorão Amit Goswami Amizade Apolônio de Tiana Asceta Astrologia Baghavad Gita Bardo Thodol Bem Bom Budhi Bíblia Carlos Castaneda expansão da consciência Carma Cortesia Cosmos Criança Cristianismo Céu Darth Vader Desinformação Deuses Dhamaphada Discípulo Diálogo Ecologia Escola de mistérios Esparta Espreita Espírito Fadas Faraó Fogo Física da Alma Guerreiro HPB Helena Petrovna Blavatsky Hierofantes Humor Idealismo Inferno Krishna Linhas de Força Livros Logos Magia Maomé Matrix Mecânica Quântica Michel Echenique Isasa Mitos Moral Morte Música O fogo interior Orfeu Ovo de Luz Pacto Pirâmides Poluição Problemas Profecia Psicossomatica Reis Romanos Sabedoria Saltimbancos Samurai Saúde Sebos Sentimentos Ser magoado Skywalker Sol Sábios Sócrates Terra Tradição Triângulo Ventos Astrais Violência a voz do silêncio aceitação afrodite ansiedade apolo ares arthemis arthemisa atena athena coragem destino deuses gregos dionísio doutrina secreta espartanos feliz dia das mães ficar magoado ideais idéias krishnamurti lu andarilho lu conduta marte mágoas o poder do silêncio o presente da águia objetivos os 300 os 300 de esparta polaridade consciência portões de fogo provérbio raiva reencarnação silêncio stress teoria quântica termópilas